CBL Loteamento

Corretor Online

CBLog

Os cuidados ao adquirir um terreno foreiro

Os cuidados ao adquirir um terreno foreiro

Você já deve ter ouvido nos “terrenos de marinha”, muito comuns em áreas litorâneas do Espírito Santo. Eles são um exemplo de terreno ou imóveis foreiros, aqueles caracterizados quando o proprietário de um terreno cede os direitos de um imóvel a um terceiro, que passa a ser chamado de foreiro. O foreiro não se torna dono do imóvel, mas passa a ter diversos direitos de propriedade sobre o terreno.

Quais os cuidados devo ter ao me tornar foreiro?

Adquirir um imóvel foreiro exige, inicialmente, os mesmos cuidados de uma compra convencional. Você deve checar a situação do imóvel e também do proprietário (chamado de aforador) junto aos órgãos competentes.

Mas, você também terá que ficar atento, claro, às particularidades desse tipo de transação. O foreiro precisa pagar uma taxa anual ao proprietário do imóvel para poder gozar do uso.

Além disso, caso o foreiro deseje vender o imóvel – ou seja, repassar o direito de uso – fica obrigado a consultar primeiramente o aforador, que tem preferência na compra. Caso exista a negativa, o imóvel pode ser oferecido a terceiros, mas o foreiro fica obrigado a pagar ao aforador uma verba chamada laudêmio, que gira em torno de 2% a 5% do valor total do imóvel.

A origem do foro

O uso de imóveis foreiros tem origem no Brasil na época do período colonial. Na época, o Brasil pertencia a Portugal. Logo, qualquer um que quisesse explorar as terras do nosso país deveria obter a titularidade do terreno mediante o pagamento de um “aluguel”.

Com o passar do tempo, esse “aluguel” jurídico recebeu o nome de foro. No Brasil, integrou-se ao patrimônio da Marinha todo o terreno localizado a até 33 metros da linha de preamar do ano de 1831, ou seja, todo o terreno localizado a até 33 metros da linha média das marés altas daquele ano.

Dessa forma, boa parte do litoral brasileiro, hoje, está nas áreas chamadas de “terrenos de marinha”, que nada mais são do que terrenos foreiros de propriedade da União.

Leia Também

Faça você mesmo: guia para economizar nos detalhes da casa nova

Faça você mesmo: guia para economizar nos detalhes da casa nova

  Quando o primeiro passo do nosso sonho de ter a casa própria vai para o papel, a gente sabe: já bate aquela vontade de […]

Leia Agora
Cinco materiais para economizar na sua obra

Cinco materiais para economizar na sua obra

Economizar durante a execução de uma obra não é apenas uma vontade, é uma necessidade para muitos que se aventuram a construir ou reformar. E […]

Leia Agora
O que você precisa saber sobre desmembramento de terrenos

O que você precisa saber sobre desmembramento de terrenos

Hoje em dia, não existem muitas opções para compra de terrenos virgens em médias e grandes cidades brasileiras. O mercado se tornou competitivo e, nesses […]

Leia Agora